Voltarei.

Fechei os olhos e tentei dormir.

Já há muito tempo que tinha vontade de fugir.

Não encontrava era o momento para agarrar no que me restava,

e partir.

Encontrei-o.

Segui o percurso que as minhas lágrimas traçaram,

tempos depois de as ver cair pela última vez.

Caem despropozitadamente, caem sem sentido,

Caem sem ter onde cair, tal como eu.

Imprimi uma folha onde tinha escrito os meus sentimentos,

belos, incrivelmente desafiantes, como nunca antes.

A folha saiu borrada,

mas vou guarda-la na mesma, como se hoje fosse feliz,

e pudesse guardar as recordações como um homem de verdade faz.

Do que eu sinto,

Do que eu faço,

sou DONO.

Passei ao lado,

Por completo.

Não tenho a capacidade de ser como vocês,

sou estranhamente estúpido,

acabo, como comecei.

Contudo, hoje, de forma muito diferente.

Culpo-me a mim próprio.

Fui eu, não foi mais ninguém.

Estou mais que certo que quem te tiver um dia,

não vai pedir mais.

Estou mais que certo que quem um dia te olhar,

não vai olhar para mais ninguém.

Estou certo de muita coisa.

É isto a felicidade de ter a felicidade junto de si.

São cinco da manhã e eu não durmo.

Não quero é acordar.

Dói demasiado, a cada dia, abrir os olhos e olhar em torno de mim.

Voltarei.

Fecho os olhos e vejo que tudo está parado.

Já nem escrevo como o fazia,

nem sei bem o que se pode chamar ao que agora faço.

Desordenado conjunto de tristes presságios.

Dizem:

“Pode acabar o tempo,

Pode soprar o vento,

Pode não existir momento…”

Já nem completo,

porque nem contemplo,

porque sou inócuo.

Sou escravo da minha razão,

do meu coração,

Sou um mero objecto que agora

está dentro da caixinha dos seus sonhos,

e que nela aprendeu a sonhar,

mas também aprendeu, (forçadamente)

a quebrar os seus sonhos.

Definitivamente,

vou voar para longe,

para onde ninguém me possa encontrar,

longe da dor,

longe do sentimento,

longe do pensamento,

que me corrói o dia-a-dia.

Tenho de o suster,

Mas,

Não me aguento mais,

não fiz por o merecer,

não fiz.

Onde está o meu anjo da guarda?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s